plano de saúde amil cuidado com os dentes, risco da gengivite

Riscos associados a Gengivite e Tártaro

Gengivite, Tártaro e Placa bacteriana

São palavras que ouvimos o tempo todo quando nos referimos a higiene dos dentes.

Mas você sabia que podem causar desde a perda dos dentes até doenças graves como problemas no funcionamento do coração, aumentando o risco de infarto?

plano de saúde amil cuidado com os dentes, risco da gengivite

Tudo isso pode ser prevenido facilmente. O Dr. Charlles Vieira, Cirugião dentista, através deste artigo, mostra tudo sobre o tártaro, gengivite e placa bacteriana. E Também como prevenir e tratar.

“Tudo começa com a Placa bacteriana, que não é nada mais que um acúmulo de bactérias em uma mistura de muco e restos de comida que fica grudado na parte exposta dos dentes”. Também chamado de Biofilme pelos especialistas, é uma fina película que se adere aos dentes, incolor, pode ser facilmente removida através da escovação correta e uma boa higiene oral.

Quando ocorre o acúmulo da placa bacteriana nas margens da gengiva, ela produz algumas toxinas que podem irritar o tecido gengival, causando a Gengivite.

A Placa bacteriana ao se acumular e endurecer na superfície dos dentes, forma o Tártaro, que também é chamado de cálculo dental. Ele tem como característica ter a coloração entre o  amarelo, marrom ou verde. Tem consistência dura e sua remoção só é segura com auxílio profissional, para sua remoção utiliza-se o precedimento de raspagem.

O tártaro, normalmente, ocorre na região entre o dente e a gengiva, podendo se formar sob a gengiva, criando um espaçamento maior entre o dente e a gengiva, aumentando a formação da placa bacteriana, levando a um processo de Gengivite.

Gengivite

A gengivite é o primeiro estágio da inflamação da gengiva e pode comprometer um ou mais dentes. Os principais sintomas da gengivite são:

  • Pequenos sangramento durante a escovação.
  • Inchaço e coloração avermelhada da gengiva.
  • Aumento da sensibilidade, mas em alguns casos não apresenta dor.
  • Retração da gengiva, dando o aspecto de “alongamento dos dentes”.
  • Mau hálito

A gengivite também está relacionada à outros fatores, além da má higienização:

  • Cáries.
  • Ausência de restaurações.
  • Baixa produção de saliva.
  • Fumo.
  • Imunidade baixa.
  • Aparelhos ortodônticos mal encaixados ou mal limpos.
  • Alguns tipos de medicamentos.

Quando a gengivite não é tratada, ela pode evoluir para processos mais graves. O segundo estágio da gengivite é a periodontite.

Periodontite

A periodontite é uma forma mais grave da doença levando ao comprometimento dos tecidos ao redor dos dentes, causando vários problemas como:

  • Reabsorção óssea
  • Retração da gengiva
  • Amolecimento dos dentes
  • E em casos mais graves leva a perda do dente.

Quando a inflamação da gengiva progride, ela leva a formação da bolsa periodontal, afastando a gengiva do dente e abrindo espaço para a proliferação de bactérias entre o dente e a gengiva.

O maior risco é a Endocardite Bacteriana, que ocorre quando as bactérias, presentes nessas bolsas periodontais, entram na nossa corrente sanguínea e se alojam nas válvulas cardíacas do coração.

Quando essas bactérias chegam ao coração, causam uma outra inflamação, reduzindo o diâmetro dos vasos sanguíneos, levando a uma redução do fluxo de sangue. Podendo causar doenças coronarianas e aumentando o risco de infarto.

Como tratar a Gengivite?

Quando nos estágios iniciais, o principal tratamento é a adoção de bons hábitos de higiene bucal. Realizar a correta escovação dos dentes e o uso do fio dental. Uma boa saúde bucal já irá ajudar a evitar que ocorra formação de placa bacteriana.

O seu dentista após uma avaliação odontológica, pode realizar uma limpeza ou raspagem de seus dentes para remover o tártaro e a placa bacteriana formada. Se o problema for muito sério, poderá realizar um procedimento como a raspagem cirúrgica, uma raspagem mais profunda das raízes.

Vale lembrar que tudo isso pode ser prevenido facilmente na nossa própria casa. Nada melhor do que ter bons hábitos de higiene bucal.

Algumas dicas para manter a saúde de nossa boca em dia são:

  • Escovar os dentes após cada refeição, principalmente antes de dormir;
  • Trocar a escova de dentes a cada três ou quatro meses, ou quando suas cerdas estiverem deformadas;
  • Utilizar fio dental pelo menos uma vez ao dia;
  • Se for recomendado pelo dentista, utilizar algum enxaguante bucal antisséptico.

Sempre a prevenção e o diagnóstico precoce são as melhores maneiras de evitar problemas sérios. Por isso é aconselhável que você visite seu dentista a cada 6 meses, para fazer uma avaliação odontológica.

Espero que esse artigo possa ser útil para você e sua família. Quero agradecer ao Dr. Charlles Vieira, por dar esses esclarecimentos para nós!

Então não vamos esquecer! Sempre visitar ao dentista para realizar check-up’s! Hábitos saudáveis acompanhados de prevenção e diagnóstico precoce, são as melhores maneiras para ter uma vida mais feliz e sem sustos!

dentista-700x350 2

Clique na imagem para saber mais sobre Dr. Charlles Vieira

Participe de nosso Grupo VIP e receba dicas e promoções

Insira seus dados para participar do no Grupo VIP Amil Campos e receber em seu e-mail dicas de saúde, novidades e participar de nossas promoções exclusivas para associados.

Nos acompanhe também nas redes sociais !

Facebook: facebook.com/AmilCamposRJ/

Youtube: youtube.com/c/AmilcamposBrAmil

Não deixe de curtir nossa página no Facebook !

Leave a Comment

WhatsApp chat

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH